Browse By

Runway – Como evitar que sua startup chegue no fim da linha

O que é Runway?

Um filme? Uma música? Uma pista de aeroporto? Quase isso. Runway é o termo utilizado no mundo das startups para definir quanto tempo sua startup tem de fôlego financeiro até quebrar, levando em conta que os seus gastos e receitas permaneçam estáveis.

Se a sua empresa gasta R$ 20.000 e ganha R$ 10.000 por mês e você tem R$ 100.000 na conta, significa que você tem 10 meses de Runway, são 10 meses para correr e acelerar para decolar antes que você se espatife no final da pista.

Parece bem simples quando olhamos apenas a matemática, o problema é que a maioria dos empreendedores não sabe o quanto sua startup irá gastar, seja porque ela ainda está no papel ou porque não faz ideia de como organizar os gastos. O desafio do Runway está justamente em construir essa previsão de gastos e otimizar ele de forma que o seu Runway aumente.

Quanto tempo meu Runway deve durar?

A maioria das startups na fase seed devem procurar um Runway de pelo menos 18 meses. Isso dá um fôlego de 12 a 15 meses para conquistar ganhos importantes e uns 3 a 6 meses para preparar sua próxima rodada de investimento. 

Para esse início é importante que os fundadores da Startup tenham um runway pessoal para sustentar a empresa até que ela comece de fato a faturar, até evoluir para fase de operação e ai sim correr atrás de um investimento seed. 

Como assim fase de operação?

Se eu deixei dúvidas sobre a jornada do empreendedor de Startups e o tempo certo de um investimento? não tem problema, da uma olhadinha nesse outro post aqui para entender melhor 

😀

 

Runway da Startup X Runway Pessoal 

Alguns vão dizer que a sua startup ainda não tem gastos, mas isso não te isenta de pensar no Runway. Nosso querido amigo Vinny Machado sempre diz que o empreendedor pode até ser o batman, mas ele precisa lembrar que quem paga a conta é o Bruce Wayne. 

Em um primeiro momento as finanças do empreendedor e da startup se misturam e os seus gastos passam a ser os gastos da startup já que em geral no começo quem banca tudo é o próprio empreendedor, por isso é muito importante aplicar a lógica do Runway tanto para a sua startup quanto para as suas finanças pessoais.

Outros vão dizer, mas eu continuo trabalhando para gerar renda? mesmo que você decida levar as duas coisas ao mesmo tempo em algum momento você vai se deparar com a situação onde sua startup ainda não gera a renda que você precisa, mas vai demandar mais tempo de dedicação e aí meu amigo você terá que pensar em finanças para tomar uma decisão.

Posso falar disso com propriedade de quem passou por isso e cometeu este erro. Em 2016 participei da fundação de um fintech de meios de pagamento no cargo de CFO. No início e antes de saber da importância do Runway pensei que todos os aspectos financeiros da startup estavam cobertos naquele momento, até porque não tínhamos gastos ainda. Porém, esqueci de alinhar com os demais sócios e comigo mesmo qual era o Runway Pessoal de cada um. Entramos em um processo de aceleração que demandou 100% de dedicação dos sócios o que nos obrigou a deixar as fontes de renda anteriores e nos arriscar com nossas poupanças que não durou muito tempo e obrigou todos a retornar ao mercado após alguns meses. O tempo passou e a oportunidade também decretando o fim do nosso projeto.

Por isso antes de encarar este projeto faça as contas e veja como está o Runway para a sua Startup e também o seu próprio Runway.

Dicas para aumentar seu Runway

Não é preciso promover seu CFO em CMO ou Chief of Magic Office, para ele fazer seu Runway aumentar, fazer o básico bem feito já é um ótimo começo:

  1. Seja Lean e gaste apenas o que for necessário naquele momento: nada de escritórios luxuosos, contratações e gastos desnecessários no momento atual. Pensando sempre do ponto de vista do cliente, se pergunte se o gasto vai fazer diferença para ele.
  2. Crie receita com a própria startup: nada melhor do que lucrar para se sustentar, ganhar mais do que gastar é o melhor dos mundos.
  3. Use e abuse das gambiarras: muitas soluções são gratuitas ou muito baratas e podem resolver seu problema atual tão bem quanto uma opção mais cara, pensando sempre no ponto de vista do valor entregue para o cliente. No momento que essa solução se tornar um gargalo real para entregar valor ao cliente, aí sim você investe.
  4. Salário compartilhado: mantenha parte dos sócios trabalhando e dividindo seu salário com os demais sócios. 

No próximo artigo vamos falar de como construir seu Runway Pessoal para empreender com mais tranquilidade!

Autor: 

Diego Maeda – Acelerador da Startadora, empreendedor, co-founder de fintech, gosta de pudim, de fotografar e de falar das coisas doidas da vida.

One thought on “Runway – Como evitar que sua startup chegue no fim da linha”

  1. Pingback: Como construir o seu Runaway Pessoal para empreender - Jornada do Empreendedor
  2. Trackback: Como construir o seu Runaway Pessoal para empreender - Jornada do Empreendedor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *