Browse By

Jornada do Empreendedor

IDEAÇÃO

É o primeiro passo para o desenvolvimento de uma startup. Para dar esse primeiro passo da melhor forma possível, apresentamos aos empreendedores problemas reais e complexos, para que eles se aprofundem nesses problemas e encontrem as melhores soluções possíveis.

Mesmo os empreendedores chegando com uma ideia clara do que querem fazer, passar por esta etapa é essencial. Neste primeiro estágio, apesar do no nome, não temos como objetivo encontrar uma ideia, mas sim, ajudar o empreendedor a tornar-se um empreendedor de verdade. Nesta fase inicial trabalhamos fortemente o mindset dos empreendedores e damos base de conteúdo e ferramentas para que eles possam seguir por esta jornada.

Empreendedor entrando nesta etapa: está empolgado, quer criar uma Startup.

Papel da Startadora:

Foco nesta etapa: trabalhamos com o mindset do empreendedor, deixar claro o conceito de Startup, ver se ele sabe como o ecossistema funciona, o que será exigido dele ao longo desta jornada e principalmente, se está pronto para empreender em uma Startup.

Foco de desenvolvimento: Empreendedor, nesta etapa trabalhamos o indivíduo.

Habilidade necessárias: Desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes mínimas necessárias para se ter uma Startup. Nesta etapa abordamos basicamente a validação.

Fit: Na etapa da ideação encontramos ou desenvolvemos no empreendedor o fit entre o mindset que o empreendedor deveria ter e o ecossistema de Startups.

Empreendedor saindo dessa etapa, pronto para entrar para a próxima: entendi o que é um Startup, sei dos riscos e benefícios desta vida, e mesmo assim quero ter uma Startup.

Conclusão: Nesta etapa falamos muito sobre os mitos do empreendedorismo (bons e ruins),

“Empreendedorismo é uma carreira viável, mas não é para qualquer um”

PRÉ-OPERAÇÃO

É focada em fazer com que as startups consigam os primeiros clientes para validar a ideação

O objetivo é para que os empreendedores se preparem para essa nova fase do negócio, e consigam amadurecer como equipe para suportar a velocidade que se espera da operação de uma startup.

No estágio de pré-operação ajudaremos os empreendedores a entender mais a fundo problema que estão resolvendo. Com base nesse entendimento, nosso trabalho será focado em ajudar as startups a elaborarem uma estratégia forte e coerente com a visão de longo prazo da empresa.

Muitos empreendedores tendem a “se perder” nesta fase, pois as possibilidades são muitas e o empreendedor que abraçar todas. Por isso nós o ajudamos a definir critérios objetivos para fazer suas escolhas e facilitar a tomada de decisão que os leve ao encontro da estratégia definida.

Empreendedor entrando nesta etapa: Sabe o que é uma Startups e seu ecossistema, sabe sobre validação e a importância para seu negócio. 

Papel da Startadora: 

Foco nesta etapa: trabalhamos a estratégia, com base na validação trabalhamos a necessidade encontrada pelo empreendedor, o ajudamos a criar estratégias de como fazer a validação, tirar uma ideia do papel e transformar em um negócio, quanto tempo de runway o empreendedor tem para se manter validando/invalidando e colocar esse negócio de pé. 

Foco de desenvolvimento: Problema, vamos focar no problema que o empreendedor e sua Startup resolvem e de qual público.

Habilidade necessárias: Desenvolver habilidades científicas, ou seja, ter Critérios Objetivos para mostrar que o problema existe e que se tem uma solução para ele, mas tudo isso com base em dados!

Fit: Nesta etapa procuramos fit entre o Problema e a Solução que o empreendedor vai propor uma vez que ele entendeu e validou uma dor real de um público. 

Empreendedor saindo dessa etapa: Encontrou uma necessidade não atendida satisfatoriamente, entendeu mais profundamente sobre seu público e seu problema e está vendendo sua proposta de soluções, por meio de um MVP Concierge ou Gambiarra. O empreendedor sai dessa etapa expert em Job to be Done, Proposta de valor, validação, pesquisa exploratória, identificação de padrões e ciclo de público e problema. 

Observação importante: Nesta etapa o empreendedor e sua Startups está rodando vários ciclos de validação de forma estruturada e científica, com base em dados ele valida ou invalida suas hipóteses e cria soluções. 

“Tudo é hipótese até que a validação prove o contrário”

OPERAÇÃO

É o momento em que o negócio começa a tomar forma. Neste estágio os empreendedores devem tentar tornar o negócio repetível, entregando para a mesma persona inicial a mesma experiência.

Para aqueles que chegarem ao terceiro estágio, o trabalho será intensificado nesta fase. Aqui trabalharemos fortemente para encontrar um modelo de negócio repetível e para que a empresa tenha um MVP consistente que realmente resolva o problema que identificaram na fase anterior.

Neste momento as análises são qualitativas, ou seja, nosso foco é entender o quão profunda é a validação. O quanto de padrões conseguimos identificar e repetir.

Empreendedor entrando nesta etapa: Entendeu profundamente seu público, seu problema e encontrou uma solução para resolver este problema. 

Papel da Startadora: 

Foco nesta etapa: estruturar o melhor modelo de negócio para entregar a solução para o problema encontrado. Ou seja como ele entrega valor, como ele captura valor e como seu negócio funciona operacionalmente. 

Foco de desenvolvimento: Ser Repetível, muito mais ligado à parte de como seu negócio funciona operacionalmente, os empreendedores precisam modelar a entrega e captura de valor em um formato que consiga ser repetível. 

Habilidade necessárias: Colher e ler dados de forma qualitativa, nesta etapa os empreendedores devem se preocupar em ouvir os clientes, ver se a solução o atende de forma satisfatória, estamos aqui tentando entregar qualidade para validar a melhor proposta de valor. Por isso neste momento é importante ter poucos clientes, mas os certos, os Lovers e Early Adopters.

Fit: Nesta etapa procuramos fit entre o nosso produto e aquilo que o mercado quer. 

Empreendedor saindo dessa etapa: Os empreendedores da Startup sabem qual problema ele resolve, para quem e como ele cobra de forma a ser repetível. 

Observação importante: Nesta etapa os empreendedores ficam testando vários modelos de negócios até encontrar um que consiga entregar valor, capturar valor e ser repetível, muitas vezes algum destes itens não são encontrados e o empreendedor precisa fazer o que chamamos de pivotar. 

TRAÇÃO

É onde a startup começa a ter uma curva de crescimento real. O foco aqui consiste em deixar a empresa escalável. Ou seja, nosso trabalho estará focado em aumentar muito os lucros sem que os custos aumentem na mesma proporção, da forma mais rápida possível.

Agora que o empreendedor possui um negócio realmente consistente, com um modelo de negócio que já se provou no mercado e com um entendimento claro de quem é seu público, qual o problema desse público e como entrar em contato com ele. Agora é hora de investir em marketing e desenvolvimento de produto.

Neste momento vamos deixar a startup escalável. Focar em crescimento exponencial. Para otimizar esse processo faremos análises quantitativas. Vamos medir os números e otimizar os processos.

Empreendedor entrando nesta etapa: Os empreendedores da Startup sabem qual problema ele resolve, para quem e como ele cobra de forma a ser repetível e agora precisam fazer sua máquina girar mais rápido. 

Papel da Startadora: 

Foco nesta etapa: Agora que já sabemos quem é nosso público e como resolvemos seus problemas, podemos começar a investir em Marketing e Vendas. 

Foco de desenvolvimento: Ser Escalável, como temos dados qualitativos sobre nossos clientes, conseguimos encontrar a melhor forma de divulgar e vender nosso produtos, investir em marketing para escalar as vendas. 

Habilidade necessárias: Colher e ler dados de forma quantitativa, neste etapa começamos ganhar escala de forma exponencial,  aqui começamos a fazer testes de canais de vendas, de marketing, para alcançar o maior número de clientes possível. 

Fit: Nesta etapa procuramos fit entre a distribuição e a conversão, ou seja, o quanto eu investi em marketing versus o quanto isto converteu em vendas ou quanto eu investi em um novo canal de vendas versus quanto isso converteu em mais clientes. 

Empreendedor saindo dessa etapa: Tanto os empreendedores quanto a Startup nesta etapa já estão maduras e rodando de forma profissional. 

Observação importante: Nesta etapa, mesmo que o modelo de negócio tenha sido encontrado na fase de operação, ele pode, e geralmente é, invalidado pelo fato de estarmos tentando escalar a nossa Startup, por isso o que muitas vezes acontece é uma pivotada ainda maior que faz a Startup voltar para a etapa de operação para validar um novo modelo de negócio. 

EXPANSÃO

É estágio final do nosso programa de aceleração. Aqui a startup já está com um modelo de negócios robusto e comprovado. Já é repetível, escalável e previsível. Aqui vamos buscar os investimentos mais adequados para que as startups cresçam exponencialmente.

Aqui o negócio já uma máquina! funciona de forma previsível e entende bem as relações de causa e efeito de sua empresa. A startup já está bem estruturada e precisa de aportes financeiros maiores para continuar a crescer e se consolidar globalmente.

Toda parte financeira, jurídica, fiscal e contábil precisa estar bem organizada pois são pontos críticos que grandes investidores sempre analisam e muitas startups não dão atenção a isso.

Nesta fase auxiliamos na conexão com o ecossistema de investimentos.

Empreendedor entrando nesta etapa: Tanto os empreendedores quanto a Startup nesta etapa já estão mais maduras e profissionais. Entendem de seu mercado, tem um modelo de negócio mais estável e assim tem um pouco mais de previsibilidade. 

Papel da Startadora: 

Foco nesta etapa: Como a Startup já entende muito bem do seu mercado, tem um modelo de negócio mais estável, seus canais de vendas, sua proporção entre investimento versus conversão em vendas, estamos prontos para procurar investimentos, porém para captar investimentos, precisamos estar com nossas finanças internar bem organizadas. Por isso nesta etapa o foco é Finanças e Investimentos. 

Foco de desenvolvimento: Ser previsível, saber muito bem seus números e o quanto pode crescer. Com base em todos os dados obtidos nas últimas etapas é possível provar para os investidores que sua Startup agora precisa de investimento para conseguir escalar ainda mais suas vendas. 

Habilidade necessárias: Desenvolver Governança, ter um board que saiba como fazer o processo de captação do investimento, ter todos os processos muito bem mapeados, gestão do conhecimento da empresa, tudo para que mostre que se trocar alguma pessoa a empresa não vai se desmontar e que se colocar mais pessoas as engrenagem só irão funcionar cada vez mais rápido.

Fit: Nesta etapa procuramos fit entre o investimento e o retorno sobre ele. Ou seja, demonstrar que existe uma previsibilidade de retorno sob o investimento. 

Empreendedor saindo dessa etapa: No fim desta etapa, ou seja após o exit, o empreendedor sai muito experiente, entendeu todos os processos necessário para se conseguir tirar uma ideia do papel, validar, crescer, tracionar e expandir. A maioria dos empreendedores de Startups são movidos por este processo, de construir algo do zero, por isso na maioria das vezes os empreendedores que conseguem chegar até aqui vendem suas Startups e começam outra. 

Observação importante: Muito importante lembrar que o investimento nesta fase serve para vários aspectos da Startup, seja para expandir os negócios geograficamente, ou para começar a primeira de várias rodadas de investimento para se ter o tão sonhado Exit.