Browse By

Como construir o seu Runway Pessoal para empreender

No post anterior falamos sobre a importância de ter o Runway pessoal para montar sua startup. Neste post vamos falar um pouco de como construir este Santo Graal do empreendedorismo.

Já vamos deixar bem claro, que no início de uma startup não existe glamour, investimento ou tempo sobrando, apenas você, seus sócios, ideias e muita dedicação. Quem sustenta a startup até o momento dela começar a faturar são os sócios. 

Por conta disso é necessário ter um Runway pessoal equilibrado para que você consiga sustentar seu negócio até a startup começar a andar com as próprias pernas. 

A boa notícia é que startups não funcionam como negócios tradicionais, nesse início será necessário dedicar muito mais tempo do que dinheiro, e também temos alguns materiais gratuitos que podem te ajudar a administrar melhor os recursos. 

E-book: Como começar sua startup sem precisar gastar com tecnologia 

Aula gratuita – Como criar sua Startup sem gastar nada!

Agora vamos ao que interessa…

O que é o Runway Pessoal?

Runway é o montante que você e os seus sócios possuem em suas contas pessoais para auxiliar a startup enquanto não se consegue gerar rendimentos. 

Este termo se refere ao tamanho da pista que o empreendedor tem como pessoa física para decolar com seu negócio antes de ter que abandonar o projeto parcialmente ou integralmente para buscar mais recursos, ou seja, é o período, normalmente em meses, que os sócios conseguem sustentar a startups antes dela conseguir faturar de fato.

Como construir seu pé de meia?

O senso geral diz que para economizar você precisa ganhar mais do que gasta e aplicar o que sobra.

Não parece complicado, mas porque a maioria das pessoas não consegue aplicar isso?

Meu palpite é de que as pessoas tentam correr uma corrida de obstáculos com os pés amarrados, juntar dinheiro não é uma tarefa simples e fica ainda mais complicado se as nossas escolhas não favorecem esse objetivo e aí precisamos dar um duplo twist carpado para conseguir juntar uma graninha.

Para ajudar, montamos um passo a passo para que você consiga aplicar as economias

1° Passo – Fazer escolhas mais eficientes

Fazer seu orçamento e controlar os gastos é importante, mas para ir mais longe é preciso usar a Inteligência Financeira e entender que precisamos também ser mais eficientes nas nossas escolhas e não ficar assim:

picasion.com

Gastar bem é como fazer dieta, se você restringe muito sua alimentação chega um certo momento que você não aguenta e recupera tudo que emagreceu no famoso efeito rebote. Nas finanças é igual, se você apenas restringe seus gastos sem melhorar as escolhas de gasto uma hora suas necessidades vão apertar e não vai dar para adiar aquele médico ou aquele sapato que você estava de olho. É preciso aprender a bater e soprar para que a sua dieta econômica funcione.Por exemplo, se você gosta de viajar opte por destinos mais baratos, mas que te tragam o prazer que você busca neste gasto. É essencial se livrar da soberba e do apego para atender suas necessidades através de opções mais em conta. Não se iluda achando que dá para manter o mesmo padrão de gastos que você tinha antes, empreender é um exercício de minimalismo e que exige disciplina.

2° Passo – Reconstrução do seu planejamento financeiro

Fazer boas escolhas é importante mas é preciso saber onde você quer chegar, para isso indicamos uma prática muito usada no mundo dos negócios que é o Orçamento Base Zero ou o quanto você precisa ganhar/gastar para sobrar dinheiro? A partir desse número você vai desconstruindo os ganhos e gastos para entender quais pontes você vai ter que construir para te levar do estágio atual até o desejado em termos de poupança.

3° Passo – Estratégias de Renda Extra

Feito sua meta de orçamento e considerando seu pensamento minimalista eficiente nos gastos, chega a hora de trabalhar o outro lado, os ganhos.

Pensamento de Escassez

Fuja do pensamento de escassez, parar de pensar somente no que eu preciso cortar por não ter dinheiro e passar a pensar no que eu posso fazer para manter o que eu julgo essencial. Devo cortar, netflix, spotify, pizza do fim de semana e a cerveja com os amigos pois não tenho grana? Não, você deve focar em formas de gerar Renda Extra para garantir esses itens e ainda o excedente para a poupança.

Empreender pequeno para depois empreender grande

Montar um negócio é como fazer exercício, você não chega do nada para correr uma maratona de 42km. Para estar preparado você faz pequenas corridas e vai gradativamente aumentando até ter musculatura e experiência. Gerar renda extra pode ser esse exercício inicial, experimente buscar meios de gerar pequenas rendas com base nos conhecimentos, habilidades, ferramentas que você já possui e assim pratique um pouco de como é ser um empreendedor e de quebra ainda construa sua poupança para lá na frente dar um salto para um empreendimento maior.

Eu poderia citar várias formas de fazer isso, mas se você perguntar para o Google ou para o Youtube tenho certeza que vai encontrar mais ideias de renda extra que eu poderia trazer usando toda minha imaginação.

4° Passo – Avisos Importantes

  • Aprenda a gerir o dinheiro, se você não consegue gerir nem o seu dinheiro quem dirá de uma empresa e se você acha que não serve para isso repense a ideia de ser empreendedor.
  • Juntar dinheiro fica mais fácil se você tem um propósito. O seu futuro negócio tem que fazer parte do seu propósito senão qualquer outro item que concorrer com isso pode tirar seu foco e seu dinheiro.
picasion.com

Construir o seu Runway pessoal é uma questão de escolha, não importa sua situação financeira e social. Se você não escolher priorizar isso nunca vai conseguir chegar lá.

Até o próximo post 

Autor: 

Diego Maeda – Acelerador da Startadora, empreendedor, co-founder de fintech, gosta de pudim, de fotografar e de falar das coisas doidas da vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *