Browse By

Série Validação | Parte 3: Como começar?

Como prometi no post anterior vou te ajudar a começar sua validação!

Se ainda não leu os posts anteriores sobre validação, dá uma olhada lá antes de vir para esse, falamos sobre a importância da validação e encontrar uma necessidade.

Se você leu estes posts deve estar se perguntando: “Beleza, fez todo sentido, mas e agora? Como começo? Ficou tudo mais difícil!!!”. Se está se sentido assim, CALMA!

Agora que você entendeu a importância da validação e do needs first consigo te ajudar de verdade!

Agora respire e vamos lá!

Como começar de fato?

Existem duas formas de se começar a buscar uma necessidade:

  • Começando por um problema e descobrindo qual público tem essa dor
  • Começando por um público e descobrindo um problema que ele tem

Começando pelo Problema

Começar pelo problema seria por exemplo, observar que existem pessoas que se incomodam com filas em supermercados e entender qual o público tem essa dor.

Precisamos nos perguntar se esse problema realmente existe e se esse público realmente tem essa dor.

Começando pelo Público

Começar pelo público, seria por exemplo ir no supermercado e ver que tipos de problemas as pessoas que o frequentam possuem.

Precisamos nos perguntar se esse público representa um mercado grande o suficiente, lembre-se que queremos ser uma Startup, uma hora seremos exponencialmente escaláveis, se o mercado não for grande o suficiente não conseguiremos alcançar essa exponencialidade.

Em ambos os caminhos precisamos nos perguntar o seguinte:

As pessoas querem resolver esse problema?
Mesmo se você encontrar um problema a resolver, precisamos saber se as pessoas sabem que tem esse problema e se estão tentando resolvê-lo.

Se querem, como elas resolvem ele hoje?
Se as pessoas já estão tentando resolver esse problema, precisamos descobrir o que elas já estão fazendo para resolvê-lo.

Como Consigo ser 10 vezes melhor?
Quando entendemos como as pessoas resolvem seus problemas, precisamos oferecer uma solução que seja pelo menos 10 vezes melhor.

Pois, para ela, trocar de uma solução para outra, à qual ela precisará pagar, essa solução precisa ser muito melhor que a atual.

“Se eu perguntasse a meus compradores o que eles queriam, teriam dito cavalos que era
um cavalo mais rápido” – Henry Ford

Essa é uma frase muito conhecida de Henry Ford, revolucionou a indústria de transportes tornando os carros mais acessíveis à população.

Ele entendeu o Job To Be Done das pessoas entregando aquilo que elas realmente queriam: chegar do ponto A ao ponto B de uma forma melhor.

As pessoas diriam que queriam cavalos mais rápidos, pois é o que elas conseguiam enxergar de solução aos seus problemas, Ford como empreendedor criou uma forma 10 vezes melhor de suprir a necessidade de seus clientes.

O cliente sabe onde o calo aperta e é papel do empreendedor solucionar o problema dele.

Tudo é hipótese!

É necessário também entender a diferença de Hipóteses e Fatos, uma hipótese só vira um fato quando por meio da validação a transformamos em fatos.

Muitas vezes assumimos como um fato o que na verdade é uma hipótese, como dei de exemplo no post , não podemos assumir que todos odeiam fila e por isso iremos criar uma solução para filas, primeiro de tudo validamos se esse problema realmente existe e entendemos o Job To Be Done das pessoas que tem esse problema.

Como falamos no post anterior: “Encontre um problema que as pessoas tenham, não você!”, e a forma de fazermos isso sem enviesar o problema para um problema que só você enxerga é validando.

No próximo post iremos dar dicas de como realizar essa pesquisa!

Veja também:

Série Validação | Parte 1: O jeito certo de começar uma Startup

Série Validação| Parte 2: Encontre uma necessidade não uma ideia

Série Validação | Parte 4: 10 dicas para fazer uma boa validação

One thought on “Série Validação | Parte 3: Como começar?”

  1. Pingback: Parte lV: Validação: 10 dicas para fazer uma boa validação - Jornada do Empreendedor
  2. Trackback: Parte lV: Validação: 10 dicas para fazer uma boa validação - Jornada do Empreendedor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *